Empresa lança aplicativo personalizado para cooperativas de táxi

Surpreendidas com o surgimento dos aplicativos para uso individual, as cooperativas de táxi começam a se adaptar à nova realidade tecnológica. A Rio Coopsind é a primeira carioca a lançar um aplicativo próprio – o Táxi Machine, desenvolvido pela Gaudium. O objetivo é deixar de perder clientes e viaturas para os aplicativos individuais.

Dirigentes de cooperativas reclamam da falta de fiscalização e da ausência de cobrança de impostos aos aplicativos individuais. Mário Santoro, do setor de Operações da Rio Coopsind, disse que o novo sistema veio combater a ilegalidade.

“Nosso objetivo é fazer frente ao mercado. Tem muito smartphone por ai. Com o aplicativo em nome da cooperativa, a ideia é crescer 30% ou mais em número de corridas. O cliente pode baixar o nosso aplicativo e usar”, explicou.

O Táxi Machine foi desenvolvido pela Gaudium. O sócio executivo da empresa, Bruno Muniz, pensou em desenvolver uma solução para que cooperativas superem a concorrência:

“O Táxi Machine permite que uma cooperativa tenha seu aplicativo androide, iphone, e dê aos clientes corporativos um sistema de compartilhamento eletrônico”, disse.

Além das cooperativas, cooperativados e empresas clientes também são beneficiadas. As cooperativas passam a oferecer às empresas conveniadas um mapa completo da utilização dos táxis. O sistema permite o controle de boletos, a gestão das corridas, o faturamento, e todo o processo administrativo relacionado a corridas de táxi.

Com o Táxi Machine, a cooperativa poderá concorrer com os aplicativos no mercado. E o preço é baixo, como explica Bruno Muniz:

“A taxa de instalação é de R$ 5.000,00. Está disponível para uma cooperativa de qualquer tamanho. A cooperativa paga também uma taxa de manutenção mensal. Para um grupo de 100 taxistas o valor é de R$ 1.000,00. Este custo pode ser diluído com o aumento do número de taxistas. Para grupos de 500 cooperativados, o valor fica em torno de R$ 1.500,00 mensais”.

A competitividade do Táxi Machine é constatada no custo de manutenção. O aplicativo dispensa o uso de servidores locais instalados em salas, além de eliminar o alto custo de internet. O sistema é instalado em nuvem, ou seja, não precisa de grandes computadores na sede da cooperativa. A segurança é alta, como garante Bruno:

“Podem aposentar os servidores que ocupam as salas da sede da cooperativa. Os dados ficam armazenados de modo seguro”, explicou.

Os clientes corporativos também ganham. As empresas podem acompanhar o uso do táxi pelo funcionário e saber quais os que mais utilizam o voucher eletrônico. Esta é uma exigência atual das grandes corporações que utilizam serviços de táxi.

Além disso, a cooperativa poderá repassar o custo operacional para a empresa, já que o sistema desonera custos operacionais do próprio cliente.

Outra possibilidade é a de integração entre cooperativas de cidades diferentes. O passageiro pode programar uma viagem a São Paulo. Quando ele fizer o pedido na cooperativa do Rio será automaticamente repassado para a cooperativa paulista.

“Isto representa um aumento virtual da frota. As empresas continuam gostando de motoristas de cooperativas”, concluiu Bruno.

Serviço:

Táxi Machine – http://www.taximachine.com.br

E-mail comercial@gaudio.com.br.

Fonte: Folha do Motorista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s