Teresópolis (RJ): Fiscalização contra irregularidades em táxis

1357176147_468933378_1-Taxi-Teresopolis-24Hs-Aeroporto-Viagens-Encomendas-Rio-Tere-25955600Visando a melhoria no serviço oferecido à população, o Sindicato dos Taxistas juntamente com a Secretaria de Segurança Pública vai intensificar os trabalhos de fiscalização contra as irregularidades cometida por alguns taxistas no município.

De acordo com Onofre Correa, Presidente do Sindicato dos Taxistas de Teresópolis afirma que esse trabalho só tem a beneficiar a população: “A fiscalização que nós vamos fazer junto com a Secretaria de Segurança Pública vai ser voltada, em grande parte para os taxistas que vão cobrir o evento do dia 30 de maio.

Sabemos que este é um evento grande, já que normalmente este pastor que vem aqui na cidade arrasta multidões, já que ele tem um público bem grande e sabemos que a cidade vai lotar. Pedimos aos taxistas que forem trabalhar neste dia que trabalhem com responsabilidade e honestidade porque o trabalho vai ser fiscalizado pela secretaria de segurança”.

De acordo com Onofre, a fiscalização tem alguns pontos principais: “A gente pede ainda aos motoristas que trabalham em pontos próximos ao local onde o evento vai acontecer que venham cumprir seu trabalho para que as pessoas não fiquem desguarnecidas dos serviços. Aos taxistas que vierem fazer seu trabalho, por favor, pedimos que não façam invasão de pontos, pois isso causa atritos com os taxistas e que trabalhem direito para não ter problemas”.

O sindicato informa ainda, que estuda uma forma de identificação de cada ponto de táxi, para que no caso de infrações, seja mais fácil identificar os responsáveis pelas irregularidades. “Estamos estudando uma forma de identificar os táxis porque tem muitos táxis e no momento da infração identificar de onde provém o motorista. Alguns motoristas até já estão nos pedindo para implantar esse sistema para que aqueles que querem trabalhar honestamente não sejam prejudicados”, ressalta.

Além da fiscalização feita pelos órgãos competentes (Secretaria de Segurança pública e Sindicato dos Taxistas) é importante que os donos de concessão também fiquem atentos aos seus prestadores de serviço: “Todos os proprietários das concessões tem que ficar de olho em quem vai ser contratado como piloto, porque estamos querendo fazer um projeto para que eles também sejam responsabilizados em caso de infração.

Além disso, é bom que todos se preparem porque a partir da próxima semana vamos fazer identificação dos pontos de interior para que os taxistas trabalhem no seu ponto, porque se eles pediram e conseguiram o ponto no interior, eles devem trabalhar direito”.

Um dos motivos para aumentar o rigor da fiscalização foi um fato registrado na primeira semana de março deste ano quando a criação dos novos pontos já provocou problemas. Um taxista que viu um motorista de interior pegando passageiros no Centro advertiu o colega e o denunciou para a Guarda Municipal. Isso gerou revolta entre parentes do denunciado, que teriam agredido o profissional. O caso foi parar na delegacia e gerou um protesto entre taxistas, que fizeram um abaixo assinado para cobrar providências.

Na época da agressão o Sindicato questionava a criação de dois pontos em localidades como Pessegueiros (2º Distrito) e Bonsucesso (3º Distrito) e prometia fiscalização intensa nos pontos. “Esses dois lugares não tem movimento para a quantidade de carros que estão lá. Por isso, a partir de agora, vamos fiscalizar os pontos. Quem pediu para trabalhar no interior vai ter que permanecer no seu espaço.

Temos apoio da Secretaria de Segurança Pública e quem não estiver trabalhando corretamente poderá ter a concessão cassada”, advertia na época Onofre Correia. Hoje o sindicato quer manter essa fiscalização e promete investigar as pessoas que pedirem a criação de novos pontos na cidade. “Nós vamos responsabilizar as pessoas que estão pedindo estes novos pontos.

Não somos contra o crescimento da cidade, mas temos que saber por que o ponto foi pedido e se haverá trabalho suficiente para os motoristas que vão atuar lá. Os vereadores têm que entender que isso não é atribuição deles. Eles podem, sim, pedir um ponto. Quem concorda é o Prefeito”, explica.

Fonte: O Diário de Teresópolis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s