Rio poderá sediar fábrica de táxi elétrico

Nissan, BR Distribuidora, Light e governos se unem em prol da produção de táxis elétricos

O Rio de Janeiro entra na rota dos veículos elétricos com o início do programa resultante de uma parceria entre a Prefeitura do Rio, Nissan e Petrobras Distribuidora, que prevê a emissão zero de poluentes na frota de táxis da cidade. Os dois primeiros táxis elétricos do Rio foram entregues nesta semana pelo vice-presidente de Marketing e Vendas da Nissan do Brasil, Manuel De La Guardia. Segundo ele, os dois carros, que já estão circulando pela cidade, são parte de um total de 15 veículos que serão entregues até 2016.

“O Nissan Leaf já tem mais de 50 mil unidades vendidas em vários países.Acreditamos que o futuro é elétrico”, disse La Guardia, acrescentando que os 15 primeiros veículos serão cedidos para a prefeitura do Rio de Janeiro apenas como um teste. Depois, a Nissan venderá os próximos carros que saírem de fábrica.

A criação de uma fábrica exclusivamente para a produção de táxis elétricos no estado do Rio, aliás, já está em estudos e inclui a Nissan.

O secretário estadual de Desenvolvimento, Julio Bueno, disse que o governador Sérgio Cabral deverá assinar, nos próximos dias, um decreto para a criação de um grupo de trabalho responsável por desenvolver os estudos de viabilidade para a criação da unidade. “O projeto envolverá, além da montadora Nissan, de nós e da prefeitura, a BR Distribuidora, a Light e a Rio Negócios, para discutir essa possibilidade de uma fábrica de carros elétricos. No entanto, este projeto não seria na mesma planta da Nissan, localizada em Resende”, disse Bueno.

Ele adiantou que a meta é que até no final de abril o estudo esteja pronto. O investimento neste projeto deve chegar a R$ 400 milhões.

“Há ainda a questão dos incentivos tributários. Vamos procurar o governo federal também porque, se conseguirmos tarifa menor para carregar os carros à noite, quando a matriz energética está subutilizada, será sensacional”, comentou, revelando que possivelmente a produção pode começar pelos táxis, mas ainda não é algo definido.

O projeto envolve Light, Nissan, prefeitura, BR Distribuidora, a Rio Negócios

Brasil Econômico/AC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s