Táxis oferecem uso de tablets aos passageiros de olho na Copa 2014

1_tablet_nos_taxisDesde sexta-feira, 300 táxis da frota do Aeroporto Internacional Luis Eduardo Magalhães estão equipados com um tablet para seus passageiros

Imagine chegar cansado de uma viagem de avião e pegar um táxi para ir ao hotel. Ao sentar no banco traseiro, a surpresa: um tablet disponível para usar gratuitamente por toda o percurso. Você pode checar o horário de voo, saber mais sobre os pontos turísticos da cidade em que acaba de desembarcar, selecionar e reservar o hotel e calcular o preço da corrida até lá. Isso poderia ser em Pequim ou Paris, mas é em Salvador.

Desde sexta-feira, 300 táxis da frota do Aeroporto Internacional Luis Eduardo Magalhães estão equipados com um tablet para seus passageiros. A implantação começou em fevereiro e visa aumentar a quantidade para mil até a Copa do Mundo de 2014. A ideia é tornar a recepção aos turistas mais agradável.

“Isso é tendência. Daqui a algum tempo, talvez até daqui a um ano, quem tiver isso leva a corrida, vai ser um diferencial. É importante e são necessidades do turista como temperatura, clima, eventos da cidade. A minha sugestão é que tenham mais aplicativos. Talvez colocar um infantil”, aponta o gerente regional de aeroporto, André Costa, que pega táxi constantemente.

A iniciativa é da Comtecno, empresa baiana de tecnologia da informação que doou os aparelhos para a Cooperativa Metropolitana de Táxis Especiais de Salvador (Coometas) e para a Cooperativa Mista Trabalho Motoristas Autônomos Salvador (Comtas).

“Não existe custo para os cooperados. O ganho é com as mídias que a gente incorpora ao nosso serviço. A gente já trabalhava com os totens, que são colocados nos aeroportos de todo o Brasil. Agora nós direcionamos a tecnologia para os tablets e os serviços são semelhantes aos dos totens: mapas, roteiros da Bahia, horário de voo, check in online, pontos turísticos, reserva de hotéis – quando o cliente seleciona, a ligação para o hotel é sem custo”, explica Rilson Veloso, coordenador de operações da Comtecno.

Segundo o taxista Luiz Carlos da Silva, 53, a primeira reação dos clientes é de surpresa. “Começamos por esses dias e os clientes gostam bastante. Os tablets agregam mais valor ao serviço prestado pelas cooperativas. Nós trabalhamos no aeroporto e em bons hotéis da cidade, então nosso cliente é muito exigente. São profissionais, executivos, empresários”, argumenta o taxista.

A turista paulistana Juliana Ebina, porém, não demonstrou o mesmo entusiasmo pelo uso do equipamento. “Hoje quase todo mundo tem tablet, smartphone, com acesso à internet. Mas é superlegal, eu só não considero um diferencial”.

Diferente
Trabalhando na Coometas há seis anos, Anderson Paim, 30, destaca o aplicativo de tradução como um dos mais usados pelos turistas até agora. “Eles acham interessante. O de previsão do tempo também é muito usado”, conta ele, que avalia a novidade como “bem significativa, pelo serviço e pelo nível dos clientes”.

De acordo com o diretor da Comtecno, Gustavo Passos, a proposta é atingir mil tablets instalados até 2014. “É uma experiência que estamos fazendo, principalmente vendo a recepção não só dos taxistas como pelo público, pelo mercado. Estamos agora em fase de implementação e a meta é, até a Copa de 2014, estar com os tablets em 700 a 1.000 táxis. O objetivo é criar convergência, uma padronização das informações turísticas”, conclui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s